Lombalgia: “dor nas costas”

A dor nas costas é uma queixa muito freqüente entre os idosos e além de causar desconforto pode levar a dificuldade de movimentos, causando a imobilidade. Provavelmente 80 % da população vão apresentar um episódio de dor lombar na vida e são as causas mais comuns de incapacidade entre os jovens.

A dor pode ser local que resulta de inflamação ou traumatismos nos discos da coluna. A dor inicia na região lombar e se espalha para as nádegas e parte posterior das coxas e mais raramente nas panturrilhas e pés. Outro tipo de dor ocorre quando uma raiz nervosa é comprimida, irradia-se da região lombar para as pernas.

A tosse, espirro, levantar objetos pesados ou o esforço da defecação podem desencadear este tipo de dor. Pode causar estiramento do nervo ciático levando a fraqueza nos músculos controlados por este nervo, levando fraqueza muscular e diminuição dos reflexos nas pernas.

O exemplo mais comum deste tipo de dor é a hérnia de disco, que pode causar também dormência nas pernas. Esta lombalgia piora com os movimentos e melhora com o repouso deitado.

Dores em órgãos abdominais ou pélvicos também podem ser referidas unicamente por dor lombar como por exemplo, calculo renal.

As causas mais comuns de dor lombar são os traumas que levam a distensão muscular, muito comum em idosos pela diminuição do tônus da musculatura, herpes zoster que apresentam freqüentemente lesões bolhosas na pele, osteoporose com fratura de vértebras, artroses, hérnia de disco, artrites, calculo renal até mesmo dor psicossomática como nas depressões.

O diagnostico da lombalgia varia com a causa pois a dor é somente um sintoma, portanto as características da dor serão muito importantes para o diagnóstico; como iniciou, o que piora ou melhora, se apareceu após trauma, exercícios, ou movimentos bruscos, se é noturna ou diurna ou se é acompanhada de outros sintomas como febre, emagrecimento, dormência, etc.

Estas características da dor associadas aos exames complementares devem levar ao diagnostico e ao tratamento adequado, que poderá ser a associação de medicamentos e fisioterapia e às vezes até cirurgia.

Algumas vezes as dores nas costas são causadas por vícios de postura e maus hábitos que podem ser prevenidos:

  • Sente-se com as costas apoiadas no encosto, não sente torto;
  • A mesa de trabalho deve estar na altura dos cotovelos
  • Levante-se da cama sempre de lado apoiando-se nos cotovelos
  • Durma de lado com apoio entre os joelhos ou de barriga para cima
  • Evite carregar peso ou divido o peso entre os dois braços
  • Ao varrer não incline o corpo para frente, aumente o cabo
  • Para executar tarefas como passar roupa ou lavar pratos coloque uma caixa no chão para apoiar um dos pés alternadamente
  • Ao calçar os sapatos ou calças, faça-o sentado
  • Use sapatos de salto baixo. Evite sapato de bico fino

Fonte: Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia

Deixe um comentário