HIDROTERAPIA

Publicado em 11 de junho de 2016

Escolas de medicina foram criadas nas proximidades de muitas estações de banhos pela civilização grega. Os pioneiros da hidroterapia foram Sir John Floyer que em 1697 escreveu o tratado. Um inquérito sobre a utilização correta e o abuso dos banhos quentes, frios e temperados. A hidroginástica ou os exercícios aquáticos só começaram a ser sistematicamente desenvolvidos após a primeira construção do primeiro tanque de Hubbard na década de 1920. Com as duas guerras mundiais, alimentaram o uso da água para a manutenção do condicionamento e agiram como precursores para o surgimento atual do uso da piscina de hidroterapia e utilização da imersão total como forma de reabilitação para uma ampla faixa de doenças.

Definição

A hidroterapia é um método terapêutico que utiliza os princípios físicos da água em conjunto com a cinesioterapia. É um trabalho específico e individual para cada paciente para melhor conforto e segurança do mesmo. Trabalha a parte aeróbica ao mesmo tempo, trabalha grandes grupos musculares e várias articulações ao mesmo tempo. Vale ressaltar que os pacientes não precisam saber nadar.

Princípios físicos da água

Temperatura: considerando para o devido protocolo uma variação da temperatura entre 32 a 33 graus. A água aquecida diminui a dor, espasmo muscular, rigidez.”distrai” a dor, bombardeando o sistema nervoso; durante a imersão em água aquecida, os estímulos sensoriais estão competindo com os estímulos da dor.

Pressão Hidrostática: a lei de Pascal estabelece que a pressão do fluido é exercida igualmente sobre todas as áreas do corpo imerso a uma dada profundidade. A diferença de pressão hidrostática na posição vertical precipitará um movimento dos fluidos corporais da região distal para a proximal; uma reação diurética ocorrerá na imersão em decorrência da expansão do volume central que suprimirá o hormônio antidiurético e a combinação de pressão hidrostática e exercícios apropriados do membro aumentará a circulação. Todas esses fatores contribuirão para a reabsorção de edemas. A pressão hidrostática proporciona aos pacientes maiores períodos de reação antes que percam o equilíbrio, o que beneficia a reeducação de equilíbrio, o treino de marcha e a confiança do paciente. Oferece resistência na musculatura Respiratória.

Flutuação: força que reage contra a força de gravidade, amenizando seus efeitos proporcional ao nível da água. Pode ser de assistência, resistência ou de apoio. Essa força assiste qualquer movimento em direção a superfície da água. Quando a flutuação equivale à força de gravidade, qualquer movimento na horizontal é considerado de apoio. E de resistência se o corpo é movido para o fundo da piscina, ou em outras direções com velocidade ou flutuadores maiores. A flutuabilidade diminuirá a carga sobre as articulações sustentadoras, o que auxiliará na diminuição da dor. Além de auxiliar o movimento das articulações rígidas em amplitudes maiores com um aumento mínimo de dor. O sistema nervoso simpático é suprimido pela imersão, e conseqüentemente, diminuirá a percepção da dor.

Turbulência: ocorre um movimento desordenado das moléculas do fluido, que causa redemoinhos reduzidos a pressão atrás do objeto em movimento que tende a segurá-lo. A turbulência ocorre quando um objeto desalinhado do ponto de vista hidrodinâmico move-se através de um fluido ou quando um objeto alinhado move-se através de fluido em velocidade maior do que sua velocidade crítica. A força de arrasto de um corpo é proporcional ao quadrado da velocidade, é importante compreender como pequenas modificações no tamanho, forma e velocidade de um relaxamento e propriocepção do paciente.

Densidade: o corpo humano possui densidade quase igual ao da água, o que permite uma flutuação parcial do ser humano. Então, para melhorar a flutuação e oferecer maior segurança, conforto e diminuir a tensão do paciente será necessário o uso de flutuadores.

Viscosidade: é o atrito entre as moléculas de um líquido e que causa uma resistência a um corpo em movimento. Esse fator aumenta em 800 vezes a resistência em relação ao ar. É importante para o início da reeducação muscular, onde grupos musculares podem estar debilitados necessitando graduar a resistência.

Tensão superficial; orça por unidade de comprimento que atua através de qualquer linha em uma superfície e tende a atrair as moléculas de uma superfície de água exposta. Este não é um fato importante se o corpo estiver totalmente submerso, mas é um fator significante quando o membro “quebra” a superfície da água, principalmente em fraqueza muscular excessiva.

BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO EM ÁGUA AQUECIDA

Modificações Fisiológicas durante os exercícios em água Aquecida

Durante os exercícios em água aquecida ocorre algumas modificações fisiológicas no corpo, como: aumento de freqüência respiratória e cardíaca aumento da circulação periférica o que leva a um maior suprimento de sangue para o músculo, conseqüentemente aumenta o metabolismo muscular e taxa metabólica; Aumenta a quantidade de sangue retorno ao coração o que diminui a pressão arterial; diminuição de edema pela pressão hidrostática e redução da sensibilidade dos terminais nervosos que somadas com todas as outras causam um relaxamento muscular geral.

Benefícios Terapêuticos dos Exercícios em Água Aquecida

Os exercícios em água aquecida proporcionam inúmeros benefícios, tais como: promove relaxamento muscular, reduz a sensibilidade à dor e espasmos musculares; diminui a atuação da força de gravidade o que facilita o movimento articular; aumenta a força e resistência muscular nos casos de fraqueza excessiva; aumenta a circulação periférica; melhora a musculatura respiratória à simples imersão ; melhora a consciência corporal; o equilíbrio e a estabilidade do tronco e contribui para a moral e auto confiança do paciente.

Efeitos psicológicos

Entrar na água é uma experiência única que fornece a todos uma oportunidade de ampliar física, mental e psicologicamente seus conhecimentos e habilidades. A habilidade de ser independente na água de atingir as habilidades que podem ser impossíveis e isso pode ser transferido para vida interna. A facilidade na execução do movimento permite ao paciente conquistar muito mais em terra e dá confiança a ele, o que ajuda reabilitação. Há menos medo de queda ou de machucar a lesão ou partes doloridas. Quando os exercícios são executados em grupo, encorajam a interação social e trazem apoio a motivação para pacientes com lesões nas várias fases da recuperação.

GRADUAÇÃO DA FORÇA NA PISCINA TERAPÊUTICA

A graduação da força na piscina terapêutica se dá: aumentando o tamanho do braço de alavanca, movimentando um flutuador da posição proximal à posição distal ou em direção ao fundo da piscina, aumentando o tamanho ou o número de flutuadores, movimentando-se pela água em uma posição menos alinhada e aumentando a velocidade e mudando a direção do movimento.

CONTRA INDICAÇÕES

As contra indicações absolutas a prática da hidroterapia são: doenças transmissíveis pela água, como tifo, cólera e desinteria; febre alta acima de 38 graus; insuficiência cardíaca; doenças infecciosas; incontinência de fezes ou urina; epilepsia e baixa capacidade pulmonar vital (900-1500ml).

Algumas situações se tomados os cuidados necessários a hidroterapia poderá ser realizada, tais como:feridas abertas e doenças da pele erupções (uso de curativos a prova de água);hipertensão (medicada e controlada não terá problemas); condições cognitivas (podem afetar a concentração, a orientação o aprendizado, a memória e as habilidades perceptuais) , audição deficiente (cuidar com uso de aparelhos); visão deficiente (uso de lentes corretivas ) e medicamentos (que alteram a pressão diurese é contra indicado ao exercício).

FILOSOFIAS DE REABILITAÇÃO AQUÁTICA

Método dos anéis de Bad Ragaz

O método dos anéis de Bad Ragaz é uma coleção de técnicas terapêuticas efetuadas na água que foram desenvolvidas através dos anos nas águas termais de bad Ragas, na Suíça. Ainda em evolução, o método é usado internacionalmente para reeducação muscular, fortalecimento, tração/ alongamento espinhal, relaxamento e inibição do tônus na água.

Em 1957, avanços técnicos desenvolvidos pelo Dr.Knupfer, de Wilbard, na Alemanha, foram introduzidos em Bad Ragaz por Nele Ipsen. Os exercícios de Knupfer refinaram o método para uma técnica de tratamento horizontal na qual o paciente era suportado flutuando sobre suas costas por meio de anéis de flutuação em torno do pescoço e região pélvica e embaixo dos joelhos e tornozelos.

Atualmente, o método de bad ragaz incorpora técnicas de movimentos com padrões em planos anatômicos e diagonais, com resistência e estabilização fornecidos pelo terapeuta. O paciente ainda é mantido em decúbito dorsal utilizando flutuadores nos mesmos segmentos anatômicos.As técnicas são usadas para pacientes ortopédicos ou com comprometimento neurológico. Tanto técnicas ativas quanto passivas são incorporadas com vários objetivos terapêuticos, incluindo redução do tônus, pré-treinamento de marcha, estabilização do tronco e exercício ativo e resistido.

Método Halliwick

O método Halliwick foi desenvolvido por McMillan em 1949 na Halliwick School for Girl, em southgate, Londres. A principal finalidade das técnicas de McMiIllan era ajudar as pacientes com incapacidades a tornar-se mais independentes e treinadas para nadar. A ênfase inicial do método Halliwck era de natureza recreativa, com um objetivo de independência individual na água.

Com o passar dos anos, McMillan manteve seus protocolos originais e adotou outras técnicas protocolos originais e adotou outras técnicas adicionadas ao seu método original.mais recentemente,essas técnicas têm sido usadas terapeuticamente por muitos profissionais para tratar pacientes pediátricos e adultos com diferentes alterações de desenvolvimento e disfunções neurológicas.O método Halliwick enfatiza as habilidades dos pacientes na água, e não as deficiências em terra.

WATSU

O Watsu foi criado como uma técnica de massagem ou bem – estar que não era necessariamente destinada a “pacientes” tal como são classificamente definidos. Entretanto, terapeutas de reabilitação aquática aplicaram a abordagem a pacientes com uma variedade de distúrbios neuromusculares e músculo esqueléticos e relataram sucesso empírico.

Quer saber um excelente local para conhecer o Watsu ? Indicamos dois locais, Juiz de Fora e outro no Rio de Janeiro.

Confira aqui

Um dos resultados mais benéficos do Watsu é o alongamento eficaz. Atravéz do alongamento, admite-se que os meridianos fiquem mais perto da superfície do corpo, onde a energia que eles carregam pode ser liberada. Esses efeitos são embelezados por movimentos rotacionais que liberam energia bloqueada. O paciente permanece completamente passivo e muitas vezes experimenta um relaxamento profundo a partir da sustentação pela água e um contínuo movimento rítmico dos vários fluxos.

escrito por:Queliane Oliveira Marins

Quer saber um excelente local para conhecer o Watsu ? Indicamos dois locais, Juiz de Fora e outro no Rio de Janeiro.

Confira aqui

fonte:http://www.wgate.com.br/conteudo/medicinaesaude/fisioterapia/
alternativa/hidroterapia_watsu.htm

Deixe uma resposta

Translate »